Anal Giratório: dicas, truques e versões

Posição e prática sexual que chamou a atenção de muitas pessoas recentemente, o anal giratório ganha cada vez mais espaço em sites, vídeos e, claro, no imaginário sexual. Embora ainda não esteja entre as práticas mais populares geralmente feitas pelas pessoas, o anal giratório é uma opção bastante interessante para quem pretende ousar nas posições e brincadeiras.

Além disso, nunca é demais conhecer possibilidades sexuais, especialmente para casais que costumam buscar na criatividade uma forma de não cair na rotina. É claro que praticar o anal giratório exige que você e sua parceira ou parceiro já tenham algum conforto na realização do sexo anal, por exemplo.

Mesmo assim, a técnica não consiste em simular um helicóptero sexual, ou nada tão radical quanto o nome pode sugerir. Na verdade, trata-se do controle dos movimentos após a penetração.

Entenda o que é o anal giratório, como praticar a posição, as dicas e cuidados necessários para a técnica:

O que é o anal giratório?

Diferentemente do que muitos podem imaginar, o anal giratório não é tão radical ou inimaginável quanto parece. Na verdade, a técnica consiste em o homem ficar deitado de barriga para cima e sua parceira (ou parceiro) sentar-se sobre seu pênis e – após a penetração – tomar o controle e fazer movimentos giratórios, de modo que o órgão fique sempre em movimento no reto.

Para isso, é claro, é necessário que o casal já domine o sexo anal, e não sinta muitos desconfortos com a prática. Além disso, é necessário confiança e controle, e o homem precisa entender que quem controla os movimentos é a outra pessoa, cabendo a ele ter o cuidado de não machucá-la. Isso, é claro, se o casal não optar pela versão mais radical da posição: o anal giratório invertido.

Anal giratório invertido

Nesta categoria, entramos em um nível ainda mais avançado da posição. Se no caso anterior, quem controla os movimentos do pênis é a pessoa que está sendo penetrada, a inversão consiste em a pessoa ativa controlar os movimentos giratórios.

Neste caso, é necessário que a pessoa passiva deiite de bruços, de forma que o ânus esteja completamente relaxada. Então, o homem a penetra no ânus, e a pessoa deitada flexiona levemente a pélvis, para que seu parceiro tenha a capacidade de controlar os movimentos.

A partir de então, o homem deve movimentar seu corpo e cintura para realizar os movimentos circulares com o pênis no reto da parceira, sempre apoiando-se em superfícies confiáveis, para que não ocorra nenhum acidente.

Obviamente, é necessário muito mais controle e confiança nesta segunda técnica. É especialmente importante que o casal tenha uma excelente comunicação, para que saibam quando parar e quando ir em frente. A técnica é recomendada para casais com alguma intimidade, ou com bom nível de confiança mútua.

Cuidados e dicas para o anal giratório perfeito

O anal giratório pode dar muito prazer ao casal, mas a posição não é exatamente simples de ser praticada com sucesso. Por isso, sempre vem a calhar utilizar algumas dicas para garantir que a diversão não se torne um trauma. Entre as dicas mais úteis nesta perspectiva, destacam-se:

  • Acostume-se com a penetração antes dos movimentos giratórios: chegar à parte “giratória” propriamente dita é o passo final. Antes disso, é necessário que as duas pessoas estejam bem acostumadas com a prática anal, para evitar dores desnecessárias;
  • Lubrifique bastante: lubrificar será ainda mais importante para o anal giratório. Isso porque a movimentação excessiva da posição pode machucar as duas pessoas, caso a fricção não conte com lubrificantes;
  • Não utilize produtos que reduzem a sensibilidade: uma ideia comum de quem pratica sexo anal e costuma sentir dor é utilizar lubrificantes que reduzem a sensibilidade da pessoa. Não faça isso no caso do anal giratório, pois é possível que os movimentos estejam machucando você sem que você sinta, levando a lesões mais graves que só serão percebidas depois que o efeito passar.

Posts Relacionados:

Leave a Reply